Datas cívicas de maio

    Datas  cívicas e comemorativas de Maio     01 –...

Leia Mais

Adeus

0

Postado por Regina Ferreirinha | Poesias românticas | 04-06-2016

 

Vou embora…você não chegou.
Estava a espera e meu coração não o enxergou.

 

Vou embora para sempre
Sem   esperança, meus olhos emudecem, o tempo te  levou,

 

Lembro de teus passos
Mas o som não escuto mais, sua pegada  no chão se apagou.

 

Vou embora…  minhas pernas amoleceram
Os anos minha vitalidade aos pouco o tempo carregou.

 

Agora nada mais a fazer.
Só resta um grito
que na garganta parou.

 

 

Regina Ferreirinha

Uma casinha

0

Postado por Regina Ferreirinha | Diversas | 22-05-2016

 

Foto de Paisagens Cruz.

 

 

De tijolo em tijolo.
Num instante logo aparece.
Minha casa um tesouro.
Ao sol sua cor resplandece.

 

Muito ao longe um clarão
Entremeada na montanha
Vejo formoso lá do alçapão
O rei, sua em alteza não se acanha.

 

Nas janelas as jardineiras.
Salpicando  mult cores
Belas, formosas roseiras.
Brilhando ,com suas flores.

 

 

Ah…não me acorde.
Sonho lindo, neste  paraíso.
Por mais que não me aborde.
Fico aqui… e canto baixinho.

 

Toquem em mim, borboletas.
Suas asas me fascinam.
Voas e fazes lindas piruetas.
Meus olhos esbugalham e as admiram.

 

Regina Ferreirinha

Esperança

0

Postado por Regina Ferreirinha | Diversas | 01-03-2016

Menina, Queixaram, Pranto, Tristeza, Loira, Beleza

 

O sorriso esmoreceu…morreu?

Mergulhe-se em seu interior, tua alma está intacta.

Sua vida na essência é colorida, não se sinta desprotegida.

Deixe o desafeto seu…seu olhar escureceu.

Plante dentro de si…o ânimo de sua vida querida.

A vitória lhe sorrirá novamente.

Olhe para  frente, seu coração não mente.

Há sim alí nova semente …que te conduzirá para frente.

Perder é amadurecer…e fazer florescer um amanhã melhor.

Você é especial…tua vida tem luz ao seu redor…

 

 

Regina Ferreirinha

 

Sabedoria

0

Postado por Regina Ferreirinha | Diversas | 01-03-2016

Sabedoria

Não olhe com desdém a sabedoria de quem lhe ama.
Ser grato é manter longamente acesa a branda chama,
Que arde no coração ,firme e duradoura de um apaixonado.

Se as pedras se empilharam …levante-as com cuidado
Mesmo duras, podem ser modeladas com amor moderado.
Ama-te à sabedoria e a beleza serena que coração inflama.

Cada passo que moldura.
Pés caminham por transitória
Leve na vida a caricatura
Sua felicidade é a vitória.

Regina Ferreirinha

 

Lamentos do mar

0

Postado por Regina Ferreirinha | Diversas | 01-03-2016

Lamento do mar

A água serena que bate e volta.
Busca na areia, incessante.
Vem para a orla borbulhando. Solta,
detritos de desamor de andante.

Já sem forças , corre envenenada.
Carregando seus danos e desenganos.
Habitada…por seres de alma desnuda.
Nada muda, morre, agredida por insanos.

Sua formosura vai se alterando.
Perde força de criação em seio fecundo.
Enquanto lamentos ressoam ao vento.
Águas generosas…morre…o MUNDO!

Regina Ferreirinha

 

0

Postado por Regina Ferreirinha | Diversas | 01-03-2016

Mesmo que o joguem ao chão.
Viva como se luzes viessem lhe saudar.
Não será um fardo da má opinião
Que o irá fazer projetar-lo ao ar.

Pedale.Olhe para frente e comece a fluir
Contemple o que está iluminado
És valente, volte-se a si , comece sorrir.
Sinta o aroma espalhar e sinta-se amado.

És pétala, és flor…tua tez veste amor.
,
És perfume…o aroma te assume.

O amor se espalha…sua voz ressoa.

Deus , dentro de ti te abençoa!!!

Regina Ferreirinha

 

 

Á procura de luz.

0

Postado por Regina Ferreirinha | Diversas | 01-03-2016

Aquela música que ressoou o nosso amor..

Veio acompanhada de um azul celestial.

Repeti por diversas vezes sua mensagem coloquial.

Amor que a alma gravou…com muita dor.

Oh…senhor de olhos meu

Jogas-me em abismo de braços teu.

Tua mão que não ampara…viras-me a cara.

Numa prisão sem fim, eu aqui.

Não me libertas de algo negro assim.

Não há parada…despenca por abismo sem encontrar morada.

As mãos estiradas ao ar…nada vem só resta caminhar.

Longa espinhosa caminhada…sem flor…o opaco ao meu lado.

Que  lá do fundo venha um brilho…para aliviar meu suspiro.

 

 

Regina Ferreirinha