Perfil

Obrigada amiga por este presente.Ele embeleza meu blog.

Obrigada amiga por este presente.Ele embeleza meu blog.

Euuuuuu…

 

Nasci em 1947, cidade de  São Paulo.
Na época terra da garoa,
quando todo mundo ria à toa.
Capital  do progresso
onde todos procuravam  o sucesso.
Vinha gente …de todo lado.
Minha cidade foi crescendo,
eu também..!Ah..mas um dia,
pr√° Campos Novos …fui¬† levada.
Por l√° fiquei e adorei!!!!
Tenho na boca  o sabor da gabiroba.
Que beleza! Muitas apanhei!!
Corria pela estrada…
levantava aquela poeira!!!
Meus irm√£os!Chi …s√≥¬† zoeira!!!
Sabe..lá não tinha médico.
Um dia, meu irmão,o braço quebrou.
Foi meu pai quem enfaixou!!!
Eh….meu tio Manoel morreu,
meu pai se aborreceu
e  em Ourinhos fui parar!!
Era uma casinha de madeira,
mas…era muito limpinha!!!
Foi l√° que fui morar…
Vila Odilon !Primos por todo  lado.
Inf√Ęncia linda , esse passado!
Ainda tem gente da família neste povoado!!!
Mas …meu pai era um danado!
Bebia feito um desmamado,
muita fome…foi passado!
Um dia ..minha vó por lá chegou.
‚ÄúMinha filha vamos embora…‚ÄĚ
‚ÄúS√£o Paulo tem emprego ‚ÄĚ.
Cheguei aqui….
parecendo um coelho assustado.
Gritava‚Äô‚ÄĚ:Nossa quanto¬† carro !’
Vim¬† …para c√°,¬†¬† meu bairro querido
Vila Maria,onde minha vida aconteceu!
Uma inf√Ęncia ..sem ser crian√ßa.
Trabalho tinha até demais.
Eh…¬† at√© na inf√Ęncia¬† entramos na dan√ßa.
Mas..n√£o reclamo n√£o…
porque foi com esta m√£o
que a vida me ensinou
a lutar feito le√£o!!

Campos Novos Paulista onde viv√≠[interior de S√£o Paulo],at√© hoje uma cidade muito pequena,mais ou menos 4.200habt.,possui um ¬†clima excelente.√Ȭ† uma cidade com √≥tima ¬†qualidade de vida.Sem polui√ß√£o,sossegada.

Ourinhos tamb√©m¬† no interior de S√£o Paulo.Na √©poca o forte no local ¬†eram as Ol√°rias e as planta√ß√Ķes de caf√©.Meu pai era propriet√°rio de uma¬† ol√°ria.Na √©poca esta atividade n√£o trazia bons proventos e assim passamos por momentos dif√≠ceis…S√≥ n√£o foi pior porque meus irm√£os foram para a ro√ßa. Aos 9 anos trabalharam no corte de cana e etc, minha m√£e costurava e eu olhava as crian√ßas. Responsabilidades dom√©sticas ¬†v√£o surgindo …a elas nos entregamos e muitos momentos deixamos de viver. Recordo-me das dificuldades .A maioria das pessoas viviam com muitas limita√ß√Ķes materiais.Lutava-se pelo b√°sico que era a alimenta√ß√£o.Todos se lan√ßavam nesta busca, come√ßavam a trabalhar mais cedo e assim foi nossa inf√Ęncia.

Um passado n√£o muito distante.
l√° no interior…
onde morava a simplicidade.
Tempo…onde todos corriam
na terra batida… vermelha,
vermelha de cor de telha,
onde Nosso Senhor,
debruçou-se sobre meu ombro.
Inf√Ęncia sofrida,
onde a fome imperava.
Meninos pequenos,
descalços com fome,
no canavial…
Cortavam para fome saciar.
Ninguém por lá apareceu.
Com fome¬†… correndo,
lutando.
Sim senhor…
foram eles… meus irm√£os.
Não adianta alguém negar!
√ą s√≥ ir l√°.
A história está cravada na terra
é só perguntar:
Qualquer um poder√° falar
Ourinhos …
saudades da ingenuidade do povo!
Foi assim neste povoado, onde meu povo passou!!!

Vila Maria …foi neste bairro que¬†passei a minha ¬†vida. Um bairro residencial,muito bem localizado. Chegamos aqu√≠ na √©poca dos bondes .Excelente para se morar,pr√≥ximo a todas vias de acesso. Dutra,Marginais e outras estradas. √ą um previl√©gio fazer parte deste bairro. Dizem:” Quem por aqu√≠ passou ,para c√° quer voltar..”Em minha rua¬† ainda¬†existe esp√≠rito de¬†solidariedade entre os vizinhos. Ainda¬† h√°¬† pessoas com conceitos antigos…bom dia …boa tarde…tudo bem?Fant√°stico!!!!!√ônico!!!

Aquí onde tudo aconteceu,
inf√Ęncia e adolesc√™ncia.
No início  terra batida,
época de festa junina.
Todos a volta de fogueira
minha mãe é quem comandava
pois… muito festeira¬†¬† era a danada.!

Farei uma pequena pausa neste relato para registrar  uma homenagem às festas juninas que eram  organizadas  no dia de Santo Antonio,por ocasião do aniversário de meu irmão.Santo Antonio era  o  santo de devoção  de minha mãe.[nacionalidade portuguesa]

Salada caipira

Eta forró de arraiá.
Todo mundo a salpic√°
Roj√Ķes explodem…
Bal√Ķes sobem…
O povo gosta de festej√°!!!
Salada de alegria,
Salada de explos√£o…
T√° todo mundo no quent√£o.
O  Bastião soltou rojão.
O José soltou buscapé.
No corre,corre…
Todo mundo deu no pé.
Depois de tanta confus√£o…
Só sobrou salada no chão.
Salada de bagunça,
Salada de alegria.
E o pequeno arrai√°…
Não parava de balançá.
Eta..gente animada
Que comia batata assada.
Por l√° rolava farofa
Até pipoca salgada.
Num certo momento …
Meu pai …gritou:
-“Vem cá moçada,
Venham todos dança!
Mas..tem que cumê primero.
Pr√°s cadera alinha…‚ÄĚ
E assim numa balada
De bagunça feito salada,
Que a festa se arrastou
At√© a hora …
Que o galo cantou!!!

 

√ąpoca do papai sabe tudo
foi¬† acabando…
O romantismo foi chegando!
Sempre havia algum bailinho,
no colégio ou no vizinho.
Era simples a  nossa vida .
Aos domingos ….
o desfile na avenida.
Os homens de c√°…
as meninas passando por l√°.
Da pipoca a tira linha,
muita troca de olhar,
era tudo fantasia.
Saudades… do col√©gio!.
Dos amigos e n√£o amigos.
Mas…de todos… sempre
h√° um mais afetuoso,
que¬† em sonhos …
por tempos se fez formoso!
Por¬† onde andam todos…!?
O tempo foi passando!
Para outros colégios,
fui caminhando e me formando.
Novas turmas, novas fases:
Alguns se foram….
outros foram chegando
Novos rumos a vida tomando.
Do rock, ao twiste,do bolero
ao samba canção.
√Čpoca dos festivais…
cantamos…choramos..rimos!!
Juventude da cuba libre,
do pic nic…Era aquela farofada!!!.
Quando juntos… s√≥ risada!!!
Sentei na escada…conversei!
Sonhos acalentei…O tempo!
Ah…o tempo leva…leva!!!.
A vida n√£o √© f√°cil…
√Ȭ†preciso trabalhar!
E assim comecei a lutar.
Primeiro emprego…
uma grande animação
L√° …na Nadir…¬†¬†¬†¬† tirando notinhas .
Fui …caminhando¬†, estudando.
Em professora me fiz formar.
Novas expectativas…
novas descobertas …
ao casamento  cheguei!!!
Uma mulher se completa,
quando os filhos em meus braços
fiz tomar…Meus presentes!
Um amor sem igual…
Aí vem outras descobertas.
Amor de leoa…amor feroz!
Por eles lutamos,trabalhamos,
e vivemos…!
Apertamos em nossos braços,
nada igual.Nos anulamos!
Ao mesmo tempo ….
meu grande momento profissional!
Profiss√£o…sem igual.
Educar…ensinar …alfabetizar…
foi sem d√ļvida um momento √≠mpar!
A vida caminha…os filhos crescem.
O interessante é o renovar.
Sim,os seres humanos
renovam seus sonhos…
Os sonhos alimentam a vida.
Muitas vezes eles nos derrubam,
ca√≠…levantei…chorei…
esperneei…sentei sozinha!
Procurei saídas. Algumas encontrei.
O   amor maternal é interessante!
Ele nos levanta… sem igual!
Meus filhos foram meu alicerce!
Alguns problemas enfrentei!!!
Ah…esta nova gera√ß√£o!
Geração que as vezes foge a razão!
Mas tudo… superado pelo cora√ß√£o!
Três grandes homens se fez formado.
Meu orgulho,minha vida,
meus pequenos soldados.
Em grandes  homens se tornaram!!!
Nova¬† etapa ter√° chegado…

 

Hoje diante de um¬† problema,lembrei-me de uma pessoa.Talvez a √ļnica que teve no decorrer de minha¬† vida¬† coragem de dizer verdades que eu precisava ouvir.M√£e sempre √©¬†muito s√°bia em suas observa√ß√Ķes…falam com o cora√ß√£o. Escrev√≠ esta poesia.

Ah…Aquele aperto no peito
Dilacera a alma,arrebenta!
√ą algo inexplic√°vel…√© dor.
Uma sensação que sufoca,
Atira a gente no ch√£o,
Faz bater forte o coração!

 

Ah…mas a saudade
Daquela pessoa amada.
Tráz também felicidade!
Sabe…ela aflora na lembran√ßa,
Recorda√ß√Ķes da inf√Ęncia
Daquela pessoa querida!

Ah…em alguns momentos bate¬† aquela¬† ang√ļstia
Voc√™ pensa…naquele toque
Um aperto de mão  forte
Minha doce m√£e…amada!.
Nossos olhos enchem-se de l√°grimas
Lembrando daquele  momento com emoção.

Ah…nada neste mundo substitui
Aquele amor maternal
As vezes nos abraçamos, esperamos.
Amor de m√£e …n√£o h√° igual.
Saudades m√£e…do teu ombro amigo.
Sonho sempre desabafar contigo!

escrito -23-01-2010

As vezes me pergunto:”Como posso acreditar tanto nas pessoas?”
Quanto  mais convivo com os adultos ,mais amo as crianças e os animais.
Depois de refletir muito sobre muitas coisas que ocorreram em minha vida,resolví:
-Amar cada vez  mais a mim própria.
-Sonhar menos , ser mais ouvinte  do que falante.
-Aproximar-me mais de Deus.
-Amar cada vez mais meus filhos , netas e noras.
-Continuar com minha filosofia: Mesmo ferida respeitar ao próximo.
-Dizer a mim mesma quando algo me incomodar ¬†”N√£o √© comigo”
Esta frase foi minha amiga Rosa [professora] que me ensinou.Sei que você me visita Rosa,deixe um recadinho aí.
Obrigada amiga.

Em momentos amargos
Procuramos ao lado.
As sombras aparecem
Mas nem sempre  enaltecem.
N√£o aquecem ,n√£o acarinham.
Mas…um beijo do beija flor
Na orquídea perfumada
Ao meu rosto grudada
Deposita o pólem
Da felicidade da criança
Trazendo felicidade
Prendendo na lembrança
Amor de animal,de criança
Que na flor depositou!

Não é fácil enfrentar os conflitos internos. Sufocar as vezes vazios que se abrem em  nossa alma,não dizer às pessoas sobre aquele aperto  de abraço solto no ar.

Gosto do mar!
Eh…as ondas
Fazem -me flutuar
S√£o como sombras
Paradas em meu olhar!
Felicidade…Onde est√°s?
Por que demoras a chegar.
São nas crianças
Que deposito meu sonhar.

Falo muito nas crianças,na verdade elas amam o mundo ao seu redor sem pensar nas diferenças
Os ¬†adultos¬†as vezes¬†magoam. Preconceito.Algumas pessoas se afastaram de mim no passado por causa de meu pai.Ele era alco√≥latra,caia pela rua.¬†Tinha vergonha de trazer amigos em casa.Mas, tive um amigo e algumas amigas que n√£o se importavam com este detalhe.N√£o suporto alco√≥latra,sofri muito…mas tudo passa.Tenho os ¬†meus col√≠rios,filhos,netas,flores viagens, praia,amigos.N√£o posso me queixar.

22-02-2010

Dia D.

Movimento de madrugada.
Malas no carro ,r√°dio grudado,
Aos poucos ficou lotado.

No carnaval ,praia nada mal.
Muito cerveja para tomar,
Opa …quero descansar!

Chegamos na estrada,
Todo tr√Ęnsito parado.
Na Carvalho,duas horas contada.

Mas o pior mesmo…
Foi na rodovia dos  Tamoios.
Mas ,olha que povo sossegado.

Foi uma verdadeira farofada.
Todos do carro saindo,
Os homens para o mato indo.

Fiquei no computador
A √°gua acabou,a boca secou.
Sa√≠ do carro.Meu p√© inchou…

E naquela pataquada,
Muita gente o carro contornou
E para casa voltou.

Parados …nada ,nada que ande.
Meu Deus que calor!
Estiquei os pés no volante.

Nesta hora ,cad√™ eleg√Ęncia
√ą muita ignor√Ęncia.
Gente chingando,o sol castiga!

Bem que falei:
“Quanto mais cedo sair,
Mais cedo chegarei‚ÄĚ.

Dia D.Dia de Terror!
Meu rosto candeia,
Cad√™… meu bloqueador?!

Começo a me apavorar
Meu óculos escuros
Começo a procurar.

Banheiro …√°gua!!
Queria uma criança ser
E no mato esparecer.

Por motivo ,procurei,
Quase um carro na outra pista,
Do outro lado parei.

Já tinha começado a escrever,
Caramba…j√° estou na quinta.
Desse jeito um livro vou editar.

Banheiro…banheiro…√°gua,
Bloqueador, o pé incha mais.
Quero voar igual a uma √°guia.

Pausa tristeza…
Todos abatidos,má notícia!
A espinha esfria,acidente na pista!

Uma revolta  misturada
Com indignação ,atinge a todos
H√° v√≠timas fatais…Rezei!

Esperamos com resignação,
A falta da √°gua e de banheiro,
Nada significa diante daquela dor!

Ficamos  sete horas na estrada,sendo que o normal são duas horas.

S√°bado-27-02-2010

Passo as vezes horas sentada no computador escrevendo ou interagindo com pessoas no orkut.Um espaço fantástico,fiz amizades bonitas. Encontrei amigos de verdade,sensíveis que conversam  comigo com carinho.Não se preocupam com estrelismo e não fisgam feridas internas. Em apenas meia hora recebi o carinho de  três pessoas. Edson o poeta, A Sonia e a Regininha [minha chará].Lí uma poesia do Edson e fiz uma réplica para ele ,objetivando seu poema .  Ele me devolveu colocando o meu nome.

Amigos s√£o poucos.
Mas.. os poucos o s√£o,
amigos para sempre!
Uns  sempre presentes,
nunca ausente est√£o…
S√£o robustas sementes
que florescem ao  nosso redor.
S√£o fonte… de raro AMOR!!

(Regina Ferreirinha)

09-03-2.010

Durante a vida deixamos de fazer coisas que poderíamos ter feito.As vezes esperamos ,esperamos.
Outras vezes n√£o enxergamos.
Fiz uma reflex√£o ,deixei de fazer ou melhor dizer … muita coisa!
Deveria ter dito:

1-Meu filho ,venha cá ,dê-me um  abraço.
2-Quero amar-te  exalando teu perfume , como se fostes  um botão de rosa.
3-Perdoe-me ,mãe ,por tê-la  feito chorar.
4-Amanhã levantarei cedo e o levarei para passear  num parque onde poderemos ouvir os pássaros.
5-Ao anoitecer beijarei-te meu filho e contarei histórias que o farão adormecer.
6-Obrigada amigo[a],por ter amado-me com tanta intensidade.
7-Pai,estou aqui ao seu lado ,ajudarei-o no que for preciso.
8-Com licença deixe-me sentar.Vamos rir e chorar.
9-Quero absorver o brilho celestial de teus olhos.
10-Olhe-me, estou aqui,acarinhe meu rosto.
11-Dê-me sua mão, quero caminhar  junto de tí.
12-Aceite este bot√£o de rosa ,estou feliz por estar ao seu lado.
13-N√£o me sufoque, deixe-me livre para caminhar.
14-Olhe para o céu,ele transparece nossa felicidade.
15-Semearei teu coração,na colheita venho te buscar.
16-Amo-te por toda a vida ,mas não me fale em outra  eternidade.Chegarás grudado ao passado.
17-Desvie seu olhar, n√£o quero que veja minhas l√°grimas.
18-Coloque sua cabeça em meu ombro,amiga[o]!
19-Deixem-me em paz!
20-Agora √© a minha vez…
21-Vou rir de felicidade,até minhas pernas dobrarem !
22-Sou uma gotinha flutuante,se cair correrei e irei dissolver-me para nunca mais voltar.
23-Amo a vida.Amo voc√™s meus filhos! Amo¬† voc√™s minhas netas!Quero amar-te para fechar o tri√Ęngulo!
24-Ajude-me!
25-Você não existe..obrigada meu irmão!
26-N√£o fa√ßa nada que me magoe…n√£o se magoe,meu filho!Ame intensamente o que te faz bem.
27-A felicidade est√° nas pequenas coisas…quero ser um ponto min√ļsculo!
28-N√£o tenha medo de ser feliz!
29-Qualquer dia¬† vou¬†lambuzar-te de chocolate,sujar sua roupa¬† e lev√°-lo passear para perderes essa formalidade.Jogue fora sua timidez,deixe as pessoas te olharem…
30-Sem essa filho que aprendeu comigo.Trabalhe menos e chegue cedo em casa. Curta a inf√Ęncia de sua filha¬†.O tempo n√£o volta .
31-Se eu pudesse voltar atr√°s,tanta coisa teria sido diferente!Mas…muitas coisas tornaria a fazer!

Ouvindo Eduardo Costa sou alt√≠ssimo astral!” E se voc√™ aceitar o amor de um violeiro! O bra√ßo da viola vai me consolar”Ah… mo√ßa se voc√™ parar uns minutos para me ouvir”Mo√ßa eu n√£o tenho pressa para te conquistar”.Canta meu mineirinho…!

Caraguatatuba,13 de março de 2.010

Abrí a janela.
Olhei meu jardim florido
aquí é o meu ninho!
Quero, aquí  morrer .
O cantar dos pássaros,
o ¬†cheiro do mar… em mim
elevam-me  em felicidade ,enfim.
Mas… em minha lembran√ßa
está aquela criança que fiz embalar.
E  na saudade, aquí não quero ficar.
A saudade aperta o coração
sinto falta do outro lugar.
√Č um aperto ¬†em mim.
Mas …aqu√≠ √© o meu lar!
Meus filhos cá não estão.
Reviro-me  em  turbilhão
que vai   me dominando.
Saiu …vou ¬† andando.
Vou inalar o perfume
da terra e do¬†mar…
e¬†saudades…
de meus queridos ,  afogar!

 

Amo Caraguatatuba de paix√£o.
Fora de temporada ela é tranquila.
O mar √© normalmente calmo [na Praia das Palmeiras].Considero o visual lindo.Quando olhamos para a paisagem de costas para o mar uma imagem verde fecha-se .De um lado a ilha Bela e do outro parte da Serra.√ą claro temos alguns problemas por l√°,mas, a natureza foi benevolente.Ali√°s no litoral norte tem muito para se ver.[24-03-2.010)
Neste momento ouvindo Jos√© Augusto.”Eu tentei escrever o teu nome na areia.”De que vale ter tudo na vida ,de que vale a beleza da flor…”Outro g√™nio da m√ļsica rom√Ęntica que admiro.
Adoro viver em grupo e brincar.Mesmo qdo triste procuro rir.
…………………………………………………………………………………………………………………………………..
Voarei feita borboleta.
Visitarei todos que me amam.
Depositarei pólen sobre pólen.
Deixarei em cada rostinho,
um pouquinho de meu carinho.
Em ti,deixarei pólen de esperança
que brotará em sua lembrança
flor bela ,rara de amor!

 

reginaferreirinha13-05-2010

Caraguatatuba,20 de maio de 2010.

Ao ler os poemas de Cora  Coralina ,lembrei-me das coisas simples da  vida.Os barquinhos de papel nas águas da chuva,do teatrinho que meus irmãos faziam,nas brincadeiras dos meus filhos ,riam sem parar.Das partidas de volei dos meninos na rua,das festas juninas,do cinema aos domingos até das pipocas  que comprava na avenida.

Caraguatatuba,24 de maio de 2010.

Amigos do quiosque.A maioria vive longe dos filhos.Falamos sobre os animais que frequentam nossas casas.tamandu√° bandeira,coruja branca, capivara,morcegos,pica-pau,papagaios,tatu,cobras,p√°ssaros diversos,jaguatirica,macacos e outros.Queria ver a coruja branca,ela vive no quintal da Rosa.Mora mais pr√≥xima a serra.Andamos de bicicleta.Engra√ßado o centro das conversas aqu√≠ .Se fala muito em animais,futebol¬†, pol√≠tica e plantas.Todos simples,chinelo,bici. e chap√©u. Latinhas na mesa¬† e m√ļsica sertaneja¬†.”S√≥ eu sei o que est√° sentindo o meu cora√ß√£o…(ouvindo Eduardo Costa)”

Longe dos filhos

Criamos e quando envelhecemos
nos distanciamos.
Buscamos  a natureza
a procura de um repouso Dela nos aproximamos.
Talvez quiséssemos nos premiar
vivendo ao lado das coisas simples.
Queremos da formalidade nos distanciar.
Despojarmo-nos das etiquetas,
que nos marcaram .
Tantos motivos!
Libertarmo-nos dos inc√īmodos di√°rios.
Ausentarmo-nos de compromissos
que possam nos afligir,diminuir,
que sociedade fez -nos emergir.
Ou apenas ,por querermos  envelhecer
com tranquilidade,
longe do barulho da cidade .
Uma coisa percebi,
todos sentem falta dos filhos.
E quase todos v√£o atr√°s.
Os olhos brilham,
se perdem pelo mar.
Alguns conseguem rir da ausência.
Um caminho que seguem,
acostumam nesta permanência.
Mas…sempre em conversa se toca em algu√©m.
Olhei para o meu marido
sempre em sua face escrito:
“Minhas netas,por elas me estilhaço,
quero um abraço!
Tenho que admitir por elas tem um amor
mais que fant√°stico!
Olhei para o horizonte,
até onde vai longe.
Tenho que me descobrir
N√£o sei de onde,
nem como vai surgir,
mas…for√ßa ei de encontrar.
Quero  em meu canto quieta ficar.

Caraguatatuba,13 de junho de 2010.

Quando as estrelas se apagam
fico pensando na semente que n√£o brota.
As vezes jogo meus pensamentos ao longe
tem vazios que apertam e n√£o se preenchem..
Entro em fuga  desenfreada,sentimentos alagam!
Só eu sei o quanto minhas gargalhadas mentem.
Ontem at√© gar√ß√Ķes riram de minha irrever√™ncia
Sozinha choro de minha tola inocência!

regina ferreirinha-13-6-2010

Sentada… a beira mar,
olhar perde-se ao longe,
até Ilha Bela saudar.
Ilha de fauna imensa,
reduto das velas
Cen√°rio onde mostra
mastro que pelo mar se arrasta.
Sentada em uma  pedra
minha  memória volta ao tempo.
Olho ao longe,
paraíso de beleza submarina
onde  golfinhos e baleias nos fascinam
com  nado sincronizado.
Tanto iate  atracado!
Al√≠… bem pr√≥ximo aos meus olhos.
Imagem de  deixar olhos arregalados.
Lembro das cocheiras.Tantas!
Um dia ao escurecer,corri aos risos
ao lado dos meninos…
Um mergulho ,um descuido
e quase perdemos o √īnibus.
Gui e Ga ,meus sobrinhos e meu tio
Saudades de t√≠…j√° partiu!
Sempre fui maluquinha por aventura
e numa farra ninguém me segura.
Quando visto a fantasia da criança
e me envolvo com a natureza
faço uma verdadeira aliança,
com mente  escondida,imatura!
Gui e Ga,meus sobrinhos,cresceram
Ga vai ser professor de geografia
Gui faz animados para TV e propagandas
Eu…?Aqui ,alimentando minha fantasia.

S√£o Paulo,27 de junho de 2010.

√Äs vezes me pergunto se devemos falar com o cora√ß√£o ou com o c√©rebro.De repente lembro-me da Magali(professora que trabalhou comigo)Olhou-me de longe e aproximando-se disse”√ą duro enxergar longe ,n√£o √© Regina”A gente sofre!
Pois √© Magali,c√° estou com sua frase.Saudades da turma…

S√£o Paulo, 25 de agosto de 2010.

Dois meses sem escrever neste canto.Dois meses sem fazer hidro. (cirurgia)Engra√ßado a hidro mexe com meu ego.Excelente professor,uma t√©cnica!D√° dicas de beleza . Chama a minha aten√ß√£o por causa da postura,pede para que eu levante o queixo.√ą isso a√≠,nada de se encolher.Eu por mim ,mim por eu. Estou animada e voltei para as sess√Ķes de beleza da Renovith√°,come√ßando sess√Ķes de raio lazer.

…………………………………………………………………………………………………………………….

Caraguatatuba,5 de setembro de 2010.

Sou meia estabanada ao me relacionar com pessoas.¬†As vezes dou uns fora,levo pux√Ķes de orelha dos mais √≠ntimos.√ą melhor enterrar a cara na Natureza,¬† ela gosta de mim como sou e eu gosto dela.
Esta semana conversei com a Elaine qdo lecion√°vamos ela dizia com carinho :” Minha crian√ßa!
Ontem tinha uma tartaruga morta na praia,tudo indica que e¬īA VERDE.No m√≠nimo foi rede de pescador.”

Seu rítmo lento
alí ao relento.
Jogada,morta!
De tamanho médio.
Urubus  dilacerando ,
devorando.
Sentí um tédio!
A falta de cultura,
de postura,
ou instituição
que n√£o d√° cobertura.
Ali,pertinho de mim
e de t√≠…
Ninguém se importa não,
grande ilusão de preservação!
Tartaruga verde ,
se bobear
entra em extinção!

regina ferreirinha

S√£o Paulo, 12 de setembro de 2010.

Fui¬† em quatro dias no Revelando¬† S√£o Paulo.Muita coisa bonita para se ver.A mensagem √© de paz.Pessoas de v√°rias religi√Ķes,acompanharam a imagem de Nossa Senhora Aparecida at√© o Parque.O artesanto apresentado √© muito variado e bonito.Al√©m disto houve a apresenta√ß√£o de muitas dan√ßas, al√©m dos animais que encantaram as crian√ßas,minha netinha deu uma voltinha de charrete.

S√£o Paulo, 20 de setembro de 2010.

Não consigo escrever,queria fazer um poema sobre a primavera.Adoro escrever de madrugada ,o silêncio ajuda.Já escreví.

Caraguatatuba,26 de setembro de 2010.

Debaixo de chuva cheguei.
A gar√ßa …¬†primeira que avistei .
Mais a frente o quero quero voando,
protegendo seu filhote,seu terreno.
Meu jardim est√° lindo.A primavera
me surpreendende ,sempre florida!
Fui at√©¬†√† ¬†praia …
mesmo com tudo embarreado
uma voltinha de bicicleta,dei!
Uma  paz profunda em meu coração.

S√£o Paulo,9-10-2010

M√™s especial…
Muitos aniversários !
Minhas norinhas.
Meu irm√£o,protetor
de meus filhos foi.
Minha maninha
que tanto me acarinha.
Meu saudoso tio,
Rafa meu doce sobrinho.
Você Ronaldo
Ex cunhado foi,
como amigo ficou.
Você Cristhian
t√£o longe,para Recife
migrou e para fechar…
Nossa Valentina que
acaba de chegar!
Ah…minha amiga Carla
e EUUUUUUUUUUU!
Tim…tim para n√≥s!

..Beijinhos….miillllllllll……..

S√£o Paulo,10 de outubro de 2010

Um dia debrucei na janela de meu quarto para dar atenção a um grande amigo.Sabia que ia levar bronca de minha mãe,mesmo assim fiquei alí.Um dia uma amiga repartiu seu lanche  comigo,pensei que era rica.Um dia fui a sua casa
e descobri que era tão pobre qto eu.Um dia uma amiga de meu filho disse ao namorado,somos amigos,nada me impedirá de conversar com ele.Sinceramente amizade não tem horário,não tem data,não tem condição social,não tem sexo, não tem cor .Amizade  é um sentimento puro que não se pode jogar fora por capricho de terceiros ou por diferenças.

S√£o Paulo,13 de novembro de 2010..

A vida nos limita.Coloca a nossa frente barreiras,nos impede de prosseguir ,ata nossas m√£os.Gostaria de falar aqu√≠ sobre trai√ß√£o.Trai√ß√£o de sentimentos…√ą uma situa√ß√£o incomoda.Descobr√≠ que √© a pior dor¬†, depois da morte √© claro.N√£o consigo interagir com as pessoas na defensiva e √© por isso que passo pelo que passo as vezes.Sempre acho que as pessoas s√£o boazinhas…estou sempre levando tombo.Mais uma vez “Vou enterrar minha cabe√ßa na natureza,eu gosto dela e ela gosta de mim”Voltando a montar meu jardim…

S√£o Paulo,19 de janeiro de 2011.

Hoje é o aniversário do Edu(filho caçula),fiz  poema Casulo para ele. Um ano se passou e ele ainda não saiu completamente do casulo.Amo-o de paixão.Estou sendo homenageada na Comunidade Café com Versos e a Penelopi fez um cartão com este poema.

 

S√£o Paulo, agosto de 2012.

 

O t√£o sonhado livro…Explos√£o po√©tica e Caf√© com Versos.

 

 

S√£o Paulo, outubro de 2012.

Mais uma antologia ser√° lan√ßada ” Mulheres fascinantes”

 

S√£o Paulo , 22 de maio de 2013.

 

 

Quando o Sol abriu-se a frente foi como se tivessem descido todas as estrelas para iluminar aquele caminho.
Havia um estrada limpa de pedras.O horizonte parecia tão nítido. Era tudo tão simples.
Renascia assim um corpo de mulher que mergulhava por instantes naquele êxtase.
Qual é o problema de querer ser uma flor naquele jardim.
Um jardim sem colorido, sem perfume.
Cuidadosamente  esperou que fosse colhida, nada aconteceu.
O vento que soprava era mais forte do que a flor em sí.
Bastava uma rajada, uma ¬†√ļnica rajada para retirar do solo o que tivera sido cultivado por d√©cadas com carinho.
Um amargo na boca. Sem defesa.Uma √ļnica chance de aparar a roseira, tantos espinhos retirados um a ¬†um.N√£o foi o suficiente.
A flor n√£o foi colhida, o Sol se escondeu.
N√£o foi o suficiente para sobreviver aquela escurid√£o.
O  jardim volta às trevas e talvez a flor nunca saiba o porque. Foi tão fácil soltar uma rajada. Foi tão frágil a luz.
Queria ficar no jardim…era tão lindo! Tão lindo!
Os versos não rimam mais…a poesia morreu  na hora mais crítica  de seus versos.

 

 

XXXXXXXXXXXXXXXXX

 

 

Queria tanto voltar a escrever…n√£o consigo mais.Parece que esvaziou.

 

 

 

Comentários(41)

Oi Rê
Vai fundo.
Bota pra fora toda a densibilidade que te é característica.
Compartilha essa habilibade de mexer com as letrinhas.
Boa sorte!
Miranda

Amigo obrigada pela força.Sempre presente estimulando-me e foi o primeiro a chegar por aqui. Obrigada!!!

Oi Rê,
Vou procurar nos albinhos alguma foto do TATALO, e te mando.
Li a homenagem que fez pra Ele, chorei……………. eu estava lendo pra Gaby e a√≠……..nao deu mais, Mas vou te dizer que adorei, olhando com muita delicadeza a foto, at√© parece Ele mesmo andando de costas; Ou ser√° que Ele se incorporou a foto?
Beijos da sobrinha Sueli

Qdo achamos que algo n√£o est√° bom, o m√≠nimo que podemos fazer √© tentar fazer o melhor para que fique bom e cres√ßa cada vez mais;cr√≠ticas negativas devem ser ignoradas pois n√£o nos acrescentam nada em nosso caminho.Qdo. todos se unem com o mesmo objetivo a tend√™ncia √© evoluir cada vez mais…
” Aceita o conselho dos outros; mas nunca desistas da tua pr√≥pria opini√£o”(Willian Shakespeare).

Re,bons tempos eram aqueles da Nadir, da Escola Normal, onde tudo era esperança, confissoes, uma para a outra.Mas seguimos nossos caminhos de adultas, nos perdemos na estrada da vida, porem quis o destino que houvesse um reencontro, e eu amiga, fico feliz por suas escritas e poesias, quero l lhe ver reconhecida e dizer, eu fiz parte da sua vida.

Obrigada pelas palavras carinhosas Eliane…foram muitos anos de conviv√™ncia. Nunca vou me esquecer que o meu primeiro emprego teve a sua m√£ozinha. Obrigadaaaaaaaaa…nunca √© tarde demais para se agradecer!!!!Beijos…..

Tia, adorei seu site. Isso a√≠, continue indo neste caminho que est√° maravilhoso. PARAB√ČNS! beijos Flavia.

Oi Tia,
Parabens pela sua iniciativa, obrigado pela homenagem ao meu pai.
Bjs.

Adorei tudo que li.
Realmente quando usamos a caneta da alma para escrever, as palavras se tornam um forte aliado em nossas vidas, fonte de inspiração para o nosso bem viver.
Um abraço e parabéns por toda essa sensibilidade.
Amauri

Amauri,obrigada pelo incentivo.Ser incentivada por alguem que também escreve é fenomenal.è uma grande satisfação tê-lo como seguidor de meu blog.Obrigada pela visita.

TIA ADOREI TUDO QUERO UMA POESIA BJS,,,,,,

Opa… logo que possa farei uma poesia para voc√™!

Amiga Regininha!
Fiquei feliz com a inclus√£o do meu nome aqui no seu lindo espa√ßo. Somos amigas virtuais ainda mas gosto muito de voc√™ e de suas coloca√ß√Ķes na nossa amizade. Um dia, coisa que n√£o √© imposs√≠vel, vamos nos abra√ßar…no mundo real. Deus vai permitir que este dia chegue.
Fica na paz. Deus lhe abençoe!
Beij√£o da carioca do Orkut!

RÊ,MINHA QUERIDA E MTO LINDA AMIGA!
VC √Ď FAZ ID√ČIA DO TAMANHO DA MINHA FELICIDADE…SINTO-ME T√ÉO LISONJEADA POR TER SE LEMBRADO DE MIM…√Č UMA HONRA MTO GDE, PERTENCER AO SEU MUNDINHO “ORKUTIANO” E FAZER PARTE DE SEU C√ćRCULO DE AMIZADES!
TODO O CARINHO Q VC RECEBE DE SEUS IN√öMEROS AMIGOS,S√ÉO C TODA A CERTEZA,O REFLEXO DO Q VC TRANSMITE DI√ĀRIAMENTE E Q FUNCIONA COMO Q UM IM√É…VOLTA-SE TODO PARA VC,MINHA DOCE AMIGA!!
Q JESUS TE CUBRA DE BENÇÃOS!!
PAZ E LUZ EM SUA VIDA …SEMPRE…BJINHOS‚ô•‚ô•

O tempo é o melhor remédio para aproximar os que se odeiam e distenciar os que se se amam.

DEPENDENDO de como lidamos com o tempo,ele ser√° um grande amigo ou um grande inimigo.

SOU sua amiga do tempo aprendi com ele a te amar com sinceridade

BJÃO

Vera, estou feliz com sua presença em meu blog.Obrigada ,não se distancie tanto.Beijos carinhosos.

UM SER HUMANO SEM HIST√ďRIA √Č UM LIVRO SEM LETRAS,UMA FOTO SEM IMAGEM,UM RIO SEM NASCENTE.

COM LAGRIMAS OU J√öBILIO,ACERTOS OU FALHAS,NOSSA HIST√ďRIA √Č UM TESOURO INSUBSTITUIVEL.

QUE VIVER VAI LER SUA BIOGRAFIA.

EU VOU BJS

Que bom que você está lendo meus textos. Obrigada.Sinto-me encorajada para escrever cada vez mais.

AS MULHERES SÃO MARAVILHOSAMENTE COMPLEXAS;
O DIA EM QUE VOCE ACHAR QUE COPRENDE UMA ALMA FEMININA;
DESCONFIE DO SEU SEXO.

BELESA EST√Ā NOS OLHOS DE QUEM ENXERGA.

O SEU SORRIZO √Č S√ď TEU NINGUEM PODE TE TIRAR.

BJS

LEMBRE-SE:ontem é história,amanhã é mistério
e hoje é uma dádiva,por isso é que se chama
“presente”

EU ligo para você e nunca têm ninguem em sua casa,estou com saudade me liga quando chegar para conversarmos.

gosto muito da sra bjs

Você tem razão ,hoje é presente. E a vida deu-me muitos presentes. Um monte de sobrinha que adoro e que me adora.Linda obrigada por me visitar sempre.

Ola, tenho uma duvida, seu sobrenome é Ferreirinha mesmo ?

Ou é um apelido ?

Sim meu sobrenome √© Ferreirinha.Meus av√≥s eram portugueses. O √ļnico que nasceu no Brasil foi meu pai.Segundo falavam ,meu av√ī teria parentes no Rio de Janeiro.Nunca soubemos destes parentes.Meus av√≥s moraram em Piraju.Vou tentar escrever para seu email.De repente somos parentes.

Na verdade n√£o paro ,ligue para o celular.Vou passar para seu filho no orkut. Beijos e obrigada,minha leitora maior. Te amo.

LI e gostei, sempre elogio seus contos estou aprendendo muito com eles posso divulga-lo a outras pessoas.

Você me perguntou se deve divulgá-lo.Mais é tudo que quero.Se meu blog fizer sucesso,fica mais fácil escrever um livro.Se bem que fazendo sucesso no blog já é a maior alegria.Pesquiso para escrever algumas coisas.Meu trabalho é sério.Amo o que faço. Três pessoas me disseram que fazem terapia lendo meu blog.Obrigada.

AL√ČM de terap√≠a √© um aprendizado mannnnnnnnnnnnnnnnda mais estou amando l√™r.bjs

Vera, você é um barato. Estou com saudades de nossas caminhadas na praia. Beijinhos linda!

QUE QUE QUE LINNNNNNNNNNDO AMEI TENHO ORGULHO DE SER SUA SUBRINHA DO CORAÇÃO.

TIA VOCE √Č DEMAIS BJS

k estou qual é a data da mulher que mais gosta de ler bjs

entrei registrei e gostei bjs

O Vera que felicidade.Você ,a minha irmã Ana e minha amiga Carla são as maiores leitoras .Sabe é tão importante receber a visita dos amigos.Gosto quando passam e deixam recados.O blog tem bastante acesso só que são poucos que deixam recados.Beijos e obrigada.

ola minha escritora :) ”smile” continua falou bjs

ESTA é para minha escritora assidua.
N√ÉO EST√ĀS COM A TOCHA PARA AJUDAR A APADRINHADOS,E SIM PARA DISTRIBUIR LUZ POR TODOS.
TIA vc sabe que é de coração amo ser sua subrinha és inesquecivel.

manda mais bjk

As vezes me pergunto como conseguí despertar o carinho de vocês[sobrinhas-[os]-jovens]Tento alertar sobre a luz que eu mesma apaguei dentro de mim. Te amo Vera. Logo volto a escrever mais.

Uau! Que cantinho delicioso esse em que eu vim parar. Faz me lembrar da cozinha da casa da minha av√≥, uma casa de s√≠tio no bairro da Cap√£o S√™co. Um lugar acolhedor, onde sempre havia uma boa hist√≥ria pra gente ouvir. Eu me sentava num banquinho de madeira, ao lado do meu av√ī L√°zaro Paes, em cima do fog√£o de lenha. Esse cantinho da Regina me fez reviver aqueles momentos. Parab√©ns! S√£o sites como esse que faz essa internet valer a pena.

Nossa Janio,obrigada!Fico feliz que tenha lembrado de sua vida. Ali√°s a vida simples que levavamos antigamente era tudo de bom.Hoje ao ler Casimiro de Abreu me emocionei.Um poema que minha m√£e declamava .”Meus oito anos”.√ą um poema que retrata bem essa antiguidade.Velhos tempos que n√£o voltam mais. Obrigada pela visita!

TIA ésta é só para você;

“O futuro pertence √†queles que acreditam na beleza de seus sonhos”

saudades

E AI MINHA ESCRITORA PREFERIDA ESTOU PRESISANDO RELAXAR ACHEI UM BOM LUGAR AQUI

BJ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Nem sempre. As coisas não são como queremos.Ninguém carrega móveis sozinho. Beijos e obrigada!